A Ford foi a estrela da festa na última Noite do Mustang que além do clássico norteamericano abriu espaço para os aficionados pela marca.

 

Na última terça feira, mais de 100 Mustangs estiveram presentes mostrando o crescimento da paixão pela linha do carro que nasceu em 1964 e segue cada dia mais vivo.

Alguns modelos 1965, raridades como o Mach 1 de 1973 e o clássico Mustang fastback verde musgo foram visto ao lado de sucessos recentes da atual geração e um carro cedido pela própria Ford para o evento.

Em destaque

Os carros do palco mostraram raridades da marca presentes na Belina 1971 “Woody”, com apliques laterais de aço inox que imitam também as peruas dos EUA.

O carro pertence ao colecionador Sérgio Minervini, o “senhor dos Corcéis” com dezenas de exemplares da linha na garagem. Já registro de apenas 12 Belinas desta versão. 

Também havia espaço para um belo Maverick GT 1973, ano de estreia do carro no Brasil, outro exemplar 1977 na versão sedã que pertence ao administrador Paul Gregson, que cuida do carro comprado por seu pai zero quilômetro.

 um Corcel II GT dos anos 1980 e dois exemplares da Avant Première: Mustang 1965 e Escort XR3 1988.

Mustang de Dallas para SP

O Mustang 1965 vermelho com teto branco é um raro exemplar até mesmo nos Estados Unidos.

Tem motor seis cilindros e câmbio manual e foi cuidadosamente restaurado durante dois anos após ter sido comprado nos Estados Unidos. O carro pertenceu a uma senhora que herdou o veículo da família que o comprou zero quilômetro.

Com tanta memória afetiva e recordações de passeios com o Mustang, Katlyn resistiu em vender o carro a Gustavo Morais, que a convenceu após muito insistir e que até hoje manda fotos do carros para a ex-dona.

Escort com 28 mil km

José Roberto Vaz é fã declarado dos clássicos Ford e tem dezenas deles no seu acervo, especialmente os Mavericks.

No último evento, expôs pela primeira vez o Escort XR3 conversível 1988, sonho da juventude daquela época. A ausência da capota faz dele um carro ainda mais raro e que foi descoberto com apenas 28 mil km no interior do Paraná.

Todos os acabamentos do carro são originais, e deixaram os fãs dos clássicos Ford atônitos ao ser revelado.

No total o encontro reuniu clubes como o anfitrião Clube do Mustang, Ford Maverick Clube do Brasil, Clube da Ranger, do Focus e também do Corcel.