Apesar da uma longa história no mercado automotivo brasileiro, hoje o Fiat Uno é coadjuvante no portfólio da montadora italiana. Antes o carro mais barato do Brasil, foi renovado em 2011 e vem perdendo sua razão de ser diante do crescimento do Argo e do Mobi ocupando o posto de carro de entrada. Em 2018, o modelo ocupou a 46º posição entre os carros mais vendidos do Brasil, emplacando apenas 15.239 unidades. Posicionado entre o Mobi e o Argo, o Fiat Uno agora tem preços a partir de R$ 45.290, R$ 1,6 mil a mais que linha 2019.

Além do preço, outra novidade da linha 2020 é a volta da versão Way, que havia sido retirada do portfólio no início deste ano.

Em relação a motorização a Fiat preservou o já antiquado motor 1.0 Fire Evo de 75cv e 9,9kgfm. Já na versão Drive e Way, o carro é equipado com motor 1.0 Firefly de 77cv e 10,9kgfm. Agora, a versão topo (Way 1.3) tem motor de 109cv e 14,2kgfm. O item em comum entre eles é o câmbio manual de cinco velocidades.

Nada mudou na lista de equipamentos de série. A versão básica Attractive é equipada com ar-condicionado, direção hidráulica, faróis com máscara negra, computador de bordo, rodas de aço de 14”, travas elétricas e vidros elétricos dianteiros com função one-touch. Nessa versão o modelo é comercializado por R$ 45.290. A versão Drive, adiciona direção elétrica, limpador e desembaçador traseiro e volante com ajuste de altura. O preço é de R$ 47.290.

A versão Way 1.0 vem com as mesmas configurações da Drive. A diferença fica por conta do visual aventureiro do modelo. O preço é de R$ 48.690

A versão Way 1.3, chega por R$ 53.690 e tem lista de equipamentos complementada por chave canivete, direção elétrica, monitoramento da pressão dos pneus, pré-disposição para rádio, computador de bordo com tela LCD e sistema start-stop.

Por: Guilherme Magna