O Gol é o carro mais longevo em produção no mercado brasileiro, fabricado ininterruptamente desde 1980. Teve fases áureas e outras nem tanto, soluções modernas como a injeção eletrônica do Gol GTi de 1988 e outras nem tão bem sucedidas como o motor 1.0 turbo em 2001. Atualmente na sétima geração, o hatch ganhou ano passado uma nova transmissão automática e mudanças bem pontuais. E antes que receba críticas: ela não tem nada a ver com o câmbio iMotion.

Com o motor 1.6 MSi de 120cv, a Volkswagen conectou o câmbio Aisin AQ 160 de seis marchas. Compacta, leve e de baixa manutenção (nem mesmo o óleo precisa ser verificado ou trocado), a transmissão resultou no casamento perfeito. Assim, o Gol oferece uma opção prática e eficiente para um produto consagrado. Além da alavanca no console, que permite trocas manuais e tem modo esportivo que permite subir de giro retardando as trocas, o Gol automático tem aletas atrás do volante para um controle do câmbio ao gosto do motorista.

No mais, virtudes e limitações são mantidos na versão. Boa ergonomia, suspensão precisa e baixo consumo com média de 11km por litro na cidade com gasolina na cidade e 13Km na estrada convivem com acabamento simplificado, ausência de porta objetos e até mesmo um console central e também a direção hidráulica por vezes um pouco pesada. O motor 1.6 parece não perder desempenho acoplado à caixa mais leve e tem bom desempenho.

A versão avaliada conta com pacote Urban que incorpora rodas de liga-leve, coluna de direção ajustável em altura e também traz central multimídia Discover Mídia. O Gol é a opção ideal de consumidores conservadores que agora acreditam no câmbio automático e seu conforto. Também é um dos automáticos mais baratos do mercado, ainda que não seja uma pechincha. Com preços que começam em R$ 47 mil, a versão automática de R$ 58 mil supera os R$ 60 mil quando somado o pacote Urban da foto.

Concorrência

O Gol já teve tempos áureos do que o atual quinto lugar no ranking de vendas. Já há quatro anos é superado pelo Chevrole Onix e hoje entre as versões automáticas o Ford Ka Freestyle 1.5 é o mais em conta por R$ 56,5 mil, há o Fiat Argo com câmbio automatizado por R$ 59,6 mil e o líder Onix 1.4 LT sai por R$ 60,6. Seja como for as virtudes de boa revenda e baixa manutenção ainda atrai muitos consumidores para o Volkswagen.

História

Chegou em 1980 fruto de um projeto que unia o desenho do Passat e do Scirocco europeu transformado em um hatch de desenho bem compacto. Estreou com motor 1300 refrigerado a ar do Fusca, posicionado na dianteira, e demorou a embalar como demorava a acelerar seu pequeno propulsor. Logo em seguida ganhou versão 1600 com dupla carburação, e em 1985 o Gol ganhava o motor refrigerado a água (MD 270), o que lhe deu um bom impulso. Em 1988, em tempos áureos foi lançado o Gol GTi com injeção eletrônica e motor 2.0 (AP 2000i) e assim completava a gama do carro que seria sucesso e líder por 27 anos atravessando gerações. Com nome forte no mercado, o Gol espera uma nova geração que deve chegar em 2020 aposentando o bom Up! mas mantendo o nome bem brasileiro que o consagrou.

O Gol é um sucesso entre os usados e no site do Feirão Auto Show há centenas de ofertas do compacto.