Divulgação

Demorou, demorou muito, mas enfim a Audi equipou o A4 com tela sensível ao toque e motorização híbrida. No mercado automotivo atual, os carros mais baratos já são equipados com diversos itens de conforto, como kit multimídia com tela touchscreen. No caso do mercado premium, isso se tornou um item “obrigatório” e de série, o que acabou defasando o sedã médio da Audi. As novidades chegam primeiro na Europa mas em breve elas devem desembarcar por aqui.

O Audi A4 ganhou uma reestilização geral. Na parte externa o modelo recebeu grade frontal maior, dando um maior destaque ao capô, que agora conta com vincos que sugerem esportividade.

A grade ainda será integrada com o novo conjunto óptico em LED, com sistema de matriz de LED opcional.

As mudanças que a montadora alemã preparou para o Audi A4, transcendem o visual. O novo Audi A4 agora é mais esportivo, confortável e tecnológico. Por dentro o carro recebeu um cluster digital de 12,3”. A tela central também cresceu, agora tem 10” e é sensível ao toque, o que ocasionou na aposentadoria do botão rotativo central.

A Audi incluiu no A4 uma tecnologia chamada “Car-to-X”, que torna o carro integrado a rede 5G e sistemas de comunicação entre carros, celulares e vias públicas nas cidades. Ainda não é possível saber se essas mudanças estarão disponíveis nas versões para o Brasil.

A motorização também recebeu modificações. Na Europa, o modelo é vendido com seis diferentes tipos de motor, todos turbo e com potência que varia de 150 a 347cv. A novidade fica por conta da motorização híbrida que tem um diesel V6 TDI, que trabalhará em conjunto com uma bateria de 48V, em um sistema de tração mais levr. A potência combinada máxima  chegará a 347cv e 71,3kgfm de torque.

Por fim, a montadora alemã também modificou a suspensão que agora conta com amortecimento adaptativo, com ajustes de conforto e esportividade.

História

O Audi A4 teve sua produção iniciada em 1994 e tinha como missão substituir o Audi 80. O modelo foi construído sob a plataforma B5 da Volkswagen, que também foi utilizada na produção da quinta geração do Passat.

Desde o início da produção a Audi trabalha com diversos motores, entre eles o 1.9 litro a diesel de 110cv. O Audi A4 foi o primeiro modelo do Grupo Volkswagen a utilizar o recurso 1.8 litro de 20V.

A primeira geração durou de 1993 a 2000. A segunda geração chegou com nova plataforma, a B6. Com isso, o carro ficou maior tanto em comprimento, quanto em entre-eixos. Essa geração foi produzida de 2000 a 2005.

Em 2004 a Audi já planejava uma nova geração para o carro, ainda sob a plataforma B6. O A4 recebeu alterações na direção, suspensão, motorização, enfim, a montadora apostava ainda mais no modelo, que até então já era sucesso de vendas na Europa.

Foi na terceira geração que a Audi implantou o motor TFSI, que são oferecidos até os dias de hoje.