De Lorean DMC 12: Fernando Silotto, arquivo pessoal

 

O De Lorean era futurista antes mesmo de estrear no cinema em “De Volta para o Futuro”. Seu projeto previa um automóvel esportivo, durável, fácil de manter, com consumo inteligente de combustível e um visual bastante arrojado que conhecemos bem.

Imagem – Divulgação

 

Esse carro incrível você vai ver AO VIVO na próxima edição do Auto Show Collection, na Noite dos Anos 1980 e 1990, no sambódromo. Bem de perto, poderá conhecer as curiosidades e itens de tecnologia que inovaram naquela época.

Sobre o carro

Antes de conhecer a história por trás da máquina, fomos conhecer a saga de Fernando Silotto, dono do De Lorean que ilustra essa matéria. Após uma longa busca pelo carro da trilogia De Volta para o Futuro, Silotto encontrou o carro que queria, em excelente estado, mas que precisava de um certo cuidado: “Com ajuda dos fóruns de proprietários nos EUA e Europa, eu descobri que poderia fazer a maior parte da manutenção eu mesmo, e assim descobri um novo hobbie, a mecânica.”

Silotto revisou toda a parte elétrica do carro, um dos seus maiores problemas crônicos. E segue: “Depois de um tempo me aventurei no sistema de injeção mecânica, diagnosticando e resolvendo alguns problemas que apareceram, além alguns itens da suspensão, arrefecimento, alinhamento e acionamento das portas asa de gaivota, etc.”

O carro que ilustra nossa matéria tem cerca de 40 mil milhas originais e conta com o motor PRV V6 2.8 com suspensão esportiva SPAX com ajuste de pressão dos amortecedores e sistema de escapamento com coletores dimensionados em Inox, Stage 1 da Delorean Industries. Em 3 anos, Fernando Silotto já rodou cerca de 5.000 milhas com seu carro e desde que cogitou comprá-lo, sempre quis um veículo confiável para usar no dia a dia. Mas o De Lorean dele tem andado ocupado: já foi protagonista de diversos comerciais e frequentemente é contratado para eventos.

A história 

John De Lorean e sua criação, ainda em fase de protótipo

 

Um carro à frente do seu tempo era a definição perfeita do De Lorean. Além de mirar os proprietários de carros esportivos que sempre gostam de novidades, esse carro antecipava até mesmo a tendência de globalização ao contar com elementos de várias marcas e tendências de vários estilos, do design às soluções como a porta asa de gaivota, usada nos Mercedes-Benz 300 SL.  John Zachary De Lorean foi um executivo de sucesso que chegou à diretoria geral da GM sendo responsável por vários projetos das subdivisões Pontiac como engenheiro chefe. Sempre sonhou em construir seus próprios automóveis.

De Lorean era bom de marketing. Contratou ninguém menos que Giorgetto Giugiaro para desenhar sua criação que teria carroceria de aço inoxidável e linhas limpas, muito em voga naquele tempo. Convenceu artistas e empresas a investirem em seu novo veículo que seria um carro de imagem apto a ganhar as linhas de produção em grande volume.

O motor era um desenvolvimento conjunto das marcas Volvo, Renault e Peugeot: um V6 2.8 litros com bloco de alumínio e 141cv alimentado por injeção eletrônica. Tinha quatro freios a disco, sistema de suspensão independente nas quatro rodas (com braço arrastado atrás). Com um rico painel cheio de informações, bancos em posição mais baixa como legítimo esportivo e direção ajustável, era no mínimo um automóvel muito atraente.

Foram construídas na Irlanda, onde estava a fábrica da De Lorean Motor Company (DMC), 7.400 veículos em 1981 e 1.800 unidades no ano seguinte. Eram ótimos números para um carro produzido quase que artesanalmente.

Os motivos para o fim da empreitada de John Zachary De Lorean nunca ficaram muito claros, mas a teoria mais aceitável é que o governo do Reino Unido não teria aceitado suas promessas de investimento e de ajuda a programas sociais. Nesta época ficava pronta a história de “De Volta para o Futuro” escrita por Bob Gale, que se associou a Robert Zemeckis e Steven Spielberg para a grande obra que ficaria pronta só em 1985.

Não perca a segunda edição do Auto Show Collection com a Noite dos Anos 1980 e 90 que terá como protagonista este raríssimo De Lorean.

por Marcos Camargo