Independente de quando você esteja lendo esta matéria, convenhamos que o Karmann Ghia é um automóvel atemporal. Apresentado em julho de 1955, era um projeto da empresa de carrocerias Karmann, localizada em Osnabruck, Alemanha, o estúdio italiano Ghia e o conjunto mecânico Volkswagen.

Usando a base do Fusca, o Karmann-Ghia era uma conjunção de bom gosto apesar do desempenho tímido. As primeiras versões tinham motor 1200cc de 30cv, mas com desenho e estilo marcantes. Painel pintado na cor do carro, acabamento cuidadoso e colorido embora simples e a carroceria cupê transformavam o carro em uma proposta de traje esporte fino. O sucesso desse carro europeu chegou aos Estados Unidos e foi produzido no Brasil, como veremos adiante.

Nacional

Em 1962 o Karmann-Ghia começou a ser produzido no Brasil. Fabricado pela própria Karmann, que existe até hoje, o carro também fez sucesso por aqui com seu perfil jovial e o mesmo motor 1200 de 30cv da versão alemã. Em um mercado muito menor, não tínhamos nenhum legítimo esportivo além do Willys Interlagos, versão nacionalizada do Renault Alpine, e o Karmann Ghia, ambos com motor pequeno apesar do visual arrojado para a época.

Cinco anos depois o motor ganhava fôlego ao usar o 1500 de 44cv, sistema elétrico 12v e trava antifurto. Aqui começa a história do Karmann Ghia que ilustra essa matéria e que foi restaurado ao longo dos últimos nove meses. Fabricado em 1969, representa uma das unidades mais evoluídas do modelo. O trabalho foi conduzido por Andre Takeda, presidente do Fusca Clube de Mogi, anfitrião do evento, e customizador da empresa Restaurakar.

Mantendo o visual original, o Karmann-Ghia tem motor 1700cc com carburação Empi central, e ótimo rendimento em relação ao propulsor original. A suspensão rebaixada foi encurtada e preparada e as rodas Porsche dão um charme todo especial.

A carroceria foi pintada na cor vermelho flash (original da linha VW 2005) e preto Cadillac. Por dentro, o visual foi renovado com instalacao de instrumentos de medição e acessórios importados como alavanca de câmbio, pedaleira, frisos externos em aço inox, borrachas dos vidros, lanternas dianteiras, volante e cintos de segurança.

O carro participou da Avant Premiére na estreia do Auto Show Collection e chamou a atenção do público presente. O carro chegou antes da abertura do evento e foi “descoberto” pelo vereador Rodrigo Goulart, presente no evento, e o Secretário de Turismo de São Paulo Orlando Faria, ao lado do presidente da Matel, Eduardo Ribeiro dos Santos.

A cada novo evento, a Avant Premiére será a vitrine de carros que acabaram de ser restaurados, preparados ou adquiridos, como maneira de marcar a estreia do veículo em eventos abertos ao público. A próxima edição, Noite dos Anos 1980 e 1990, terá um dos clássicos da época em destaque no palco do Auto Show Collection no próximo dia 07 de maio.

Por Marcos Camargo Jr