A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) criada em 1976 faz parte do imaginário dos paulistanos com suas  viaturas que deram apoio aos motoristas por muito tempo.

A empresa criada na gestão do prefeito Olavo Setúbal nasceu para organizar o trânsito de São Paulo, que na época tinha pouco mais de 1 milhão de veículos. Os carros que atuam nesse trabalho ininterrupto também estão no nosso imaginário.

Quando o decreto autorizou a criação da empresa mista, os Fuscas foram escalados como carro de apoio nesta missão. Milhares foram usados com sucesso e baixa manutenção até o início dos anos 1990. Neste período, algumas Brasílias também foram usadas, em número bem menor.

 

Além dos automóveis, a Kombi sempre fez parte da frota da CET. Alguns caminhões Scania e até mesmo algumas Pickups Dodge D100 estiveram em serviço, como mostra esta foto.

Nos final dos anos 1980, com a popularização da linha Gol, a CET passou a usar o hatch substituindo os Fuscas e as poucas Brasílias. Ao mesmo tempo, a CET passou a usar a Chevrolet A20 como pick-up aposentando algumas Kombis e veículos de apoio maiores.

A linha Gol sobreviveu por um longo período em serviço e mais de 1.000 carros estiveram simultaneamente trabalhando na fiscalização de trânsito. Nos anos 2000 começaram a dar lugar a outros modelos de varias marcas.

Imagem: revista Veja SP

O último Gol quadrado a sair de operação na CET foi fabricado em 1993 e esteve em operações interessantes. Participou do comboio do show de Michael Jackson no Morumbi em 1993 e do cortejo fúnebre do piloto Ayrton Senna em 1994 entre outros eventos. Com 409 mil quilômetros rosados, deixou o serviço em 2010.

Um dos Fuscas remanescentes da frota da CET estarão presentes no Auto Show Collection deste ano. Dia 02/04 o Fusquinha será exibido diante do público na reestreia do evento.

 

por Marcos Camargo Jr