Marcos Camargo

Se você acha que carro turbinado é coisa bem recente, precisa conhecer a história, rica em detalhes dessa tecnologia que veio das pistas. Hoje cada vez mais popular nos modelos comuns, dos subcompactos aos SUVs, uma vez que amplia a potência dos motores reduzindo o consumo, a turbocompressão é um recurso prá lá de antigo.

Para celebrar os 40 anos de experiência nas pistas com a vitória do GP de Silverstone, na Inglaterra, em 1979, a Renault promoveu este ano no Rétromobile, em Paris, uma exposição com 11 modelos cujos motores eram equipados com turbocompressores e fizeram história na marca marcada por vitórias e inovação.

O evento teve o brilho da lendária F1 RS01 guiada por Jean-Pierre Jabouille e seu companheiro de equipe, René Arnoux, marcando a introdução de motores turbo na Fórmula 1.

Teve ainda a exposição do Renault R5 turbo, um carro desenhado para as pistas pelo genial Bertone e que fez sucesso ao longo dos anos 1980 também nas ruas. A versão de corrida teve 4.987 unidades fabricadas. Tinha motor 1.4 Cléon Fonte turbo de 158cv, turbina Garrett e injeção Bosch, que fazia o carrinho atingir 200km/h de velocidade máxima.

O Renault R18 turbo também faz parte da mostra. O pequeno sedã também fez sucesso quando estreou, em 1981, com motor 1.5 turbo de 125cv, voltado ao uso “civil”. Além do perfil esportivo tinha desempenho interessante com a turbina Garrett 0.6 e visual bem arrojado para a época.

Já conhece a Noite Renault que o Auto Show Collection promove todo ano? Veja como foi a última edição!